Professores do 1.º CEB podem escolher livremente as obras

pnl2027a

A Dr.ª Teresa Calçada, comissária do PNL, enviou-nos a seguinte mensagem:

O Plano Nacional de Leitura 2027 vem chamar a atenção dos docentes para o facto de o Ministério da Educação, com a aprovação das Aprendizagens Essenciais, ter retirado dos currículos do 1.º ciclo as listas de títulos para leitura na sala de aula, por, justamente, considerar que devem ser os professores de cada turma a escolher livremente as obras que considerem mais adequadas e mais motivadoras para os seus alunos.
A evidência científica tem sublinhado a importância da adesão à leitura em todo o processo de aprendizagem, não devendo, portanto, forçar-se as crianças a lerem livros que as enfastiem ou que rejeitem, mas pelo contrário procurar entre a imensa diversidade de obras que se encontram disponíveis, aquelas que agradem, incentivem, entusiasmem e ajudem a realizar um percurso evolutivo de leituras. Para que os alunos avancem na compreensão dos textos e os resultados da aprendizagem sejam verdadeiramente positivos é indispensável que, desde que nascem, e particularmente nos primeiros anos de escolaridade, contactem com livros, ouçam ler em voz alta, pratiquem diariamente a leitura e conversem sobre o que leem.
Os docentes podem fazer a escolha das obras que irão ler com os seus alunos apoiando-se nos conjuntos de títulos analisados por especialistas em literatura infantil e aconselhados para diferentes idades no portal do PNL, em Livros PNL+.
O PNL lembra ainda que, numa época em que as crianças têm à sua disposição inúmeros recursos de materiais e atividades motivantes, se torna necessário garantir que os livros estejam próximos e acessíveis, sendo desejável assegurar nas salas de aulas a presença de conjuntos de obras atraentes e organizar regularmente visitas à biblioteca escolar.
Com o mesmo objetivo, o PNL sugere que os professores aproveitem as reuniões de pais e encarregados de educação para salientarem a importância da leitura e da escrita em todo o percurso escolar, incentivando-os para que leiam com os seus educandos, se possível, pelo menos 10 minutos, todos os dias.
Contamos convosco!

MILD: Manual de instruções para a literacia digital

mild
Clicar na imagem para ligação ao sítio.

O MILD – Manual de instruções para a literacia digital é um portal da Rede de Bibliotecas Escolares que visa desenvolver as competências dos jovens dos 14 aos 18 anos nos domínios da leitura, dos media e da cidadania digitais.

Não se destina a ensinar tecnologia digital, antes a desenvolver a consciência sobre a forma de usar essa tecnologia, nas suas possibilidades e nos limites, nas oportunidades que abre e nos perigos que encerra.

Contém materiais a serem explorados em contextos pedagógicos, com oito secções (imagem de cima) e cada um com uma série de temas a desenvolver (pelo menos 3 em cada secção).

Cada tema é explorado em 4 dimensões: aprender (é o caso da figura em baixo), participar, explorar e responder.

mild2

O projeto iniciou-se com o financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian, desenvolvido por uma equipa de trabalho constituída por Maria Teresa Calçada (coordenação), Elsa Conde e Ana Bela Martins. A produção de conteúdos contou com a participação de Alex Martire, António Granado, António Maneira, Daniel Cassany, João Correia de Freitas, Paula Lopes e Vitor Tomé; a conceção e execução da plataforma foi realizada pela EDUCOM – Associação Portuguesa de Telemática Educativa.

Ministério da Educação
Rede de Bibliotecas Escolares 

Avenida 24 de julho, 140
1399-025 Lisboa
Tel. 213 934 656
E-mail mild@bibliotecasescolares.pt

 

Casa das Ciências: publicações

casa

(clicar na imagem)

A Casa das Ciências é um portal de base colaborativa que recolhe, valida e divulga materiais digitais para servir os professores de ciências dos diferentes níveis de ensino.

As bibliotecas do Agrupamento têm recebido gratuitamente exemplares da Revista de Ciência Elementar. Trata-se de uma publicação trimestral, que discute conceitos de Ciência Elementar, através de artigos de diversos autores, observando um padrão de qualidade de informação de nível elevado.

Dirige-se a um público alargado de professores do ensino básico e secundário, aos estudantes de todos os níveis de ensino e a todos aqueles que se interessam pela Ciência, nomeadamente a Matemática, Física, Química, Biologia e Geologia.

O nível da linguagem, sendo acessível, procura manter um rigor superior.

Clicando na imagem, obtém-se a ligação à página onde estão “depositados” as diversas publicações já lançadas, podendo-se a partir daí importar os artigos já publicados, com duas opções: ficheiro PDF ou ficheiro EPUB.

Corpo redatorial.

 

Fase municipal do Concurso Nacional de Leitura

CNL municipal imagem

No próximo dia 21 de abril realizar-se-á a fase municipal do Concurso Nacional de Leitura, na Biblioteca Municipal da Mealhada. A atividade desenrolar-se-á em dois períodos, o da manhã, a começar à 10 horas, e o da tarde, a iniciar às 15 horas.

O período da manhã será reservado às provas dos alunos do primeiro ciclo do Ensino Básico e no de tarde será a vez dos alunos do segundo e terceiro ciclos participarem.

O júri será constituído pelo Sr. Vereador da Câmara Municipal da Mealhada Dr. Guilherme Duarte, pelo escritor e professor Dr. António Breda de Carvalho, na qualidade de personalidade de mérito na área da literatura, e pela professora do Agrupamento de Escolas da Mealhada e delegada do Grupo Disciplinar de Português, Dr.ª Rosa Maria Santos.

Esta fase do Concurso corresponde à sua segunda etapa e os alunos em prova venceram na primeira fase, realizada a nível de escola e de turma (no caso dos alunos do primeiro ciclo), uma prova que se destinava a apurar os concorrentes para esta fase municipal.

A prova destina-se a selecionar um aluno concorrente de cada um dos níveis de ensino referidos para participar na terceira fase – intermunicipal-, a decorrer em finais de maio, em Penacova, em que participarão jovens apurados nos concelhos da Comunidade Intermunicipal de Coimbra.

Todas as provas implicam a leitura de obras literárias pelos concorrentes.

A fase final será realizada em Lisboa, no dia 10 de junho, com os alunos vencedores da fase intermunicipal, naquilo que os organizadores do Concurso Nacional de Leitura pretendem fazer a festa da Língua e da Cultura Portuguesas.

Esta é a 12ª edição do Concurso Nacional de Leitura, promovido pelo Plano Nacional de leitura 2027, ao qual se associaram, tal como em edições anteriores, a Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, a Rede das Bibliotecas Escolares , o Camões IP, a Direção de Serviços de Ensino e Escolas Portuguesas no Estrangeiro e a RTP.

O Concurso visa promover a leitura e a escrita junto da população escolar, e este ano tem a novidade de alargar o universo de ação a todos os níveis de ensino básico e secundário, desde os alunos do primeiro ciclo, até agora excluídos, até aos do Ensino Secundário, passando pelos dos segundo e terceiro ciclos do Ensino Básico.

Esta iniciativa é uma organização conjunta entre as Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas da Mealhada e a Biblioteca Municipal da Mealhada.