Professores do 1.º CEB podem escolher livremente as obras

pnl2027a

A Dr.ª Teresa Calçada, comissária do PNL, enviou-nos a seguinte mensagem:

O Plano Nacional de Leitura 2027 vem chamar a atenção dos docentes para o facto de o Ministério da Educação, com a aprovação das Aprendizagens Essenciais, ter retirado dos currículos do 1.º ciclo as listas de títulos para leitura na sala de aula, por, justamente, considerar que devem ser os professores de cada turma a escolher livremente as obras que considerem mais adequadas e mais motivadoras para os seus alunos.
A evidência científica tem sublinhado a importância da adesão à leitura em todo o processo de aprendizagem, não devendo, portanto, forçar-se as crianças a lerem livros que as enfastiem ou que rejeitem, mas pelo contrário procurar entre a imensa diversidade de obras que se encontram disponíveis, aquelas que agradem, incentivem, entusiasmem e ajudem a realizar um percurso evolutivo de leituras. Para que os alunos avancem na compreensão dos textos e os resultados da aprendizagem sejam verdadeiramente positivos é indispensável que, desde que nascem, e particularmente nos primeiros anos de escolaridade, contactem com livros, ouçam ler em voz alta, pratiquem diariamente a leitura e conversem sobre o que leem.
Os docentes podem fazer a escolha das obras que irão ler com os seus alunos apoiando-se nos conjuntos de títulos analisados por especialistas em literatura infantil e aconselhados para diferentes idades no portal do PNL, em Livros PNL+.
O PNL lembra ainda que, numa época em que as crianças têm à sua disposição inúmeros recursos de materiais e atividades motivantes, se torna necessário garantir que os livros estejam próximos e acessíveis, sendo desejável assegurar nas salas de aulas a presença de conjuntos de obras atraentes e organizar regularmente visitas à biblioteca escolar.
Com o mesmo objetivo, o PNL sugere que os professores aproveitem as reuniões de pais e encarregados de educação para salientarem a importância da leitura e da escrita em todo o percurso escolar, incentivando-os para que leiam com os seus educandos, se possível, pelo menos 10 minutos, todos os dias.
Contamos convosco!

Anúncios

PNL2027: Desafios de Leitura e de Escrita

O PNL2027 tem vindo a publicar no seu portal Desafios de Leitura e de Escrita que se dirigem ao público escolar. Estes Desafios podem ser explorados quer individualmente pelos alunos, quer com a mediação dos professores bibliotecários ou de outros professores.

Experimentem:desafios

A peça “A viúva e papagaio” na Mealhada a 29 de março

CARTAZ-geral-724x1024

No próximo dia 26 de março, ir-se-á realizar um espetáculo de teatro a partir de uma adaptação do conto A Viúva e o Papagaio de Virgínia Woolf.

Esta obra está incluída na lista das metas curriculares do 5º ano, sendo leitura obrigatória no Plano Nacional de Leitura.

Trata-se de um conto imprevisível e entusiasmante, que acompanha a aventura da Srª Gage na procura da herança inesperada que o seu irmão lhe deixou, contando com a ajuda de James, um papagaio invulgar.

As turmas a que se destina esta atividade são as do 5º ano do Agrupamento de Escolas da Mealhada.

 A peça terá aproximadamente uma duração de 50/ 60 minutos e depois os alunos poderão colocar questões aos atores e realizar uma visita aos bastidores.

Mensagem de Teresa Calçada, Comissária do PNL 2027

9335279_EKrzf

Aos Leitores

Ler é um prazer. Mas só para alguns. Para quem cresceu entre livros, por exemplo, e conquistou, a cada página lida, o gosto pela leitura. Ao mesmo tempo, descobriu que cada livro guarda dentro outros mundos, outras pessoas, outros lugares, outros tempos, outras memórias, outras formas de ser, de estar, de sentir, de comunicar, de rir… E essa descoberta, intimamente ligada à preservação da capacidade de espanto que caracteriza a infância, terá sempre alimentado a vontade de continuar a ler. Por prazer, não por obrigação.

Não é muito diferente do que acontece com outras atividades que preenchem o nosso quotidiano, como comer ou fazer exercício físico. Comer pode ser um prazer, para quem desde cedo aprendeu a distinguir o sabor dos alimentos; fazer exercício físico também pode ser um prazer, para quem cresceu a fazer cambalhotas e pinos, a jogar à bola e a correr atrás dos amigos. É certo que todas estas atividades, sendo à partida naturais, implicam depois uma decisão e uma prática. No caso da leitura, essa decisão e essa prática dependem, muitas vezes, de quem nos rodeia: das famílias, dos amigos, dos professores… Se quem nos rodeia tiver a capacidade de nos contaminar com boas leituras, leituras que alimentem a nossa curiosidade e estimulem a nossa imaginação, de certeza que cresceremos leitores.

É também esse o momento em que se torna fundamental o papel do Plano Nacional de Leitura, fornecendo coordenadas para que a leitura se torne um prazer, isto é, sugerindo livros capazes de entusiasmar não apenas os que já são leitores, como aqueles que ainda não são. Funciona como um mapa, útil em qualquer viagem, sobretudo em viagens por territórios desconhecidos, e pode ser usado para orientar leitores de todas as gerações. Assim como para dar pistas para que as famílias e os professores saibam o que partilhar com os leitores mais novos, e até entre si.

Essa troca — de professores com alunos, de famílias com professores, de pais com filhos — é essencial para formar leitores e para, no meio das dezenas de livros que são diariamente publicados em Portugal, distinguir os melhores. Só deste modo será possível criar uma rede em que os livros, escolhidos por especialistas, possam circular pelas mãos dos leitores, os que já o são e os que se tornarão. A leitura implica essa prática. E essa conquista.

 

Com os melhores cumprimentos,

Teresa Calçada,

Comissária do Plano Nacional de Leitura 2027

Rainer Maria Rilke

cartas rilke

Cartas a um Jovem Poeta

Rainer Maria Rilke

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

Atraídos pela sua poesia, era frequente alguns jovens escreverem a Rilke, falando-lhe dos seus problemas e aspirações.

De 1903 a 1908 Rilke enviou um notável conjunto de cartas a um jovem candidato a poeta.

Revelando-lhe a sua relação com a vida e a dificuldade que um espírito sensível tem em sobreviver num mundo duro e implacável.

Rainer Maria Rilke nasceu em Praga em 1875.

Escritor precoce, publicou o seu primeiro livro de poesia antes dos vinte anos, Vida e Canções (1894). Entre as suas obras mais famosas contam-se Elegias de Duíno (1923), Cartas a um Jovem Poeta (1929, póstuma) e o seu único romance, de teor autobiográfico, As Anotações de Malte Laurids Brigge (1910).

Solitário inveterado, levou uma vida errante e instável, desde os dias de Praga, sua terra natal, às viagens pela Rússia, a sua pátria espiritual, pelo Egipto, Itália e Espanha.

Travou amizades com alguns dos criadores mais importantes da sua época. Foi secretário do grande escultor Auguste Rodin.

Rilke destacou-se como um dos autores mais relevantes de língua alemã, tanto na poesia como na prosa lírica. Faleceu em Valmont, na Suíça, vítima de leucemia, em 1926.

Da Hungria, Sándor Márai

As-Velas-Ardem-Ate-ao-Fim

As Velas Ardem Até ao Fim

de Sándor Márai

Tradução: Mária Magdolna Demeter

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

Um pequeno castelo de caça na Hungria, onde outrora se celebravam elegantes saraus e cujos salões decorados ao estilo francês se enchiam da música de Chopin, mudou radicalmente de aspecto. O esplendor de então já não existe, tudo anuncia o final de uma época. Dois homens, amigos inseparáveis na juventude, sentam-se a jantar depois de quarenta anos sem se verem. Um, passou muito tempo no Extremo Oriente, o outro, ao contrário, permaneceu na sua propriedade. Mas ambos viveram à espera deste momento, pois entre eles interpõe-se um segredo de uma força singular…

biografia: wikipédia

Opiniões:

DIFERENTE E ESTUPENDO
Ana Oliveira | 22-04-2018
De uma prosa envolvente, este livro transporta-nos para outra dimensão. Uma reflexão acerca da amizade, do amor e da vida. Recomendo.

TOP 3
Joana Pereira | 18-08-2015
Dos melhores livros que li (aliás está no meu top 3). Leitura acessível, poucas páginas, mas de uma imensidao de pensamentos, de reflexões sobre variadíssimos temas da nossa vida!!! Livro obrigatório para quem gosta de ler!

Tempo de ler:  ‘As Velas Ardem Até ao Fim’ é um livro incomparável. Relembrou-me a magia dos livros, a magia de encontrar um inesperado tesouro literário cujos fragmentos permanecerão comigo muito depois de terminada a leitura.

Desabafos da Mulalivro pequeno de rápida leitura, facilmente leem numa tarde. Alguém já leu? Leiam, que verão que não se arrependerão.

 

A ironia de Eça de Queirós

A-Ilustre-Casa-de-Ramires

A Ilustre Casa de Ramires

de Eça de Queirós

 

Metas Curriculares de Português

Leitura recomendada no 11.° ano de escolaridade.

Publicado em livro pela primeira vez em 1900, A Ilustre Casa de Ramires conta-nos a história de Gonçalo Mendes Ramires, o Fidalgo da Torre, representante de uma nobreza já quase inexistente no Portugal oitocentista, nas suas relações familiares, no seu convívio social, nos seus entusiasmos e nas suas inexplicáveis reações.

O romance conta duas histórias em paralelo. Uma delas é um romance histórico que o personagem principal estará a escrever sobre um seu antepassado, pleno de idealismo, à maneira da estética romântica. Na outra, num registo realista, relata a vida o quotidiano de uma terra da província da época do autor (ultima década do século XIX). As duas contrastam, entre a nobreza dos feitos guerreiros do romance e a mesquinhez da vida da província. O estilo com que Eça escreve cada uma dos planos narrativos é diferente, demonstrando o extraordinário domínio literário do autor e, ao mesmo tempo, mostrando a diferença estilística entre as duas estéticas artísticas.

Eça de Queirós, com este romance divertido e irónico, descreve uma sociedade contraditória, anquilosada social e economicamente, presa a atavismos que não lhe permitem integrar a modernidade tal como os tempos exigem. Por outro lado, apela a uma renovação da elite do país.

Trata-se de um romance muito divertido, complexo nos segundos sentidos, com um final surpreendente.

Infopedia