Cidadania Digital – SeguraNet

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A equipa das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas da Mealhada, com a iniciativa e colaboração da professora Cristina Carrilho, organizaram uma atividade no âmbito da formação “Cidadania Digital“- projeto da SeguraNet, no dia 27 de fevereiro de 2019 (4ª feira), de manhã, no Cineteatro Messias.

Estiveram presentes cerca de 220 alunos das turmas do 2.º ciclo (5.º e 6.º anos) e do 7.º ano da Escola Básica n.º 2 da Mealhada.

A SeguraNet tem como missão promover a navegação segura, crítica e esclarecida da Internet na comunidade educativa. É da responsabilidade da Direção–Geral da Educação/Equipa de Recursos e Tecnologias Educativas. Faz parte integrante do consórcio público-privado Centro Internet Segura, em parceria com a Fundação para a Ciência e Tecnologia, o Instituto Português do Desporto e Juventude e a Microsoft Portugal, que, por sua vez, decorre no âmbito do Safer Internet Programme da Comissão Europeia.

Intervieram na sessão

  • o Sr. Diretor do Agrupamento de Escolas da Mealhada, Dr. Fernando Trindade
  • dois membros da Guarda Nacional Republicana, adstritos ao programa Escola Segura, o Cabo Chefe Marques e a Guarda Principal Jerónimo;
  • a nossa Coordenadora Interconcelhia das Bibliotecas Escolares, Dr.ª Helena Duque e
  • a Doutora Maria José Loureiro e o doutorando Filipe Moreira, da Universidade de Aveiro.

Por razões de agenda o Sr. Vice-Presidente da Câmara Municipal, Dr. Guilherme Duarte, não conseguiu estar presente, mas agradecemos muito a disponibilidade com que nos cedeu o espaço e colaborou na organização. Também agradecemos muito aos funcionários do Cineteatro, nomeadamente ao Sr. Ivo Fernandes.

O objetivo desta atividade foi a de promover a segurança na navegação na Web.

Muitos estudos apontam que há muita imprudência na forma como se navega na Internet e interessa alertar o público, em geral, e o escolar, em particular, para o problema. Não foi intenção exagerar os perigos, juntando-nos às vozes sensacionalistas que também poluem certa informação sobre o tema e que contribuem para a insegurança. Por isso, os intervenientes são pessoas bem conhecedoras do tema, com vasta experiência na parte pedagógica e saber na parte mais tecnológica.

Foi importante a presença dos elementos da GNR, uma vez que consideramos importante enfatizar o seu papel protector das populações. Trata-se de um recurso a quem os alunos podem recorrer em caso de se defrontarem com problemas graves. Este corpo de segurança, embora não tenha os meios de resolver, é um elemento de proximidade que coloca os serviços competentes e equipados, a Polícia Judiciária, a tratar do assunto.

A Dr.ª Helena Duque veio representar a Rede de Bibliotecas Escolares e demonstrar como as BE têm um papel a desempenhar nesta matéria e a forma como estão muito envolvidas.

Da Universidade de Aveiro, vieram a Doutora Maria José Loureiro, licenciada em Ensino de Francês e Português, mestre e doutorada em Didática e Tecnologia Educativa e com larga experiência na apresentação do tema tratado nesta sessão, tendo já participado em ações do género neste Agrupamento em anos anteriores, e o doutorando Filipe Moreira. Através de uma comunicação muito dinâmica, com interpelação constante aos alunos e até com um contributo dos elementos da GNR, transmitiram as recomendações mais importantes, utilizando material audiovisual que muito impressionou os alunos.

Os objetivos foram plenamente atingidos.

Anúncios

Segurança na Internet na EB2 da Pampilhosa

IMG_20180220_122551

No dia 20 de fevereiro, na Escola Básica n.º 2 da Pampilhosa, os alunos do 4.º B3 (da EB 1 da Pampilhosa) e os das turmas dos 5.º e 6.º anos, distribuídos por 3 sessões, assistiram a palestras no âmbito da segurança na Internet.

Os dinamizadores foram a Prof.ª Doutora Maria José Loureiro, do ccTIC, e o doutorando e investigador Filipe Moreira, ambos da Universidade de Aveiro.

Esta atividade desenvolveu-se no âmbito das bibliotecas escolares, sendo a principal organizadora a docente Cristina Carrilho, professora de Matemática do Agrupamento e que está integrada na equipa das bibliotecas a tempo parcial. Dado o seu interesse pela área da programação, propôs desenvolver atividades nessa área e na robótica, dinamizando grupos de alunos nas EB 2 da Mealhada e da Pampilhosa. Neste momento, tem vindo a dinamizar atividades ligadas à robótica utilizando dispositivos didáticos que permitem desenvolver competências na área da programação.

Mais pormenores podem ser consultados no sítio dedicado ao projeto.