Escolher o tema

Num trabalho de pesquisa, o primeiro problema tem a ver com a escolha do tema e a perspectiva a abordar. O resultado final do projecto depende em muito desta primeira decisão.

A primeira operação a fazer é delimitar o tema. Significa estabelecer os limites no assunto que iremos desenvolver com o nosso trabalho. Temos, antes de mais, ter a noção se será possível realizá-lo tendo em conta os nossos recursos ou capacidades.

É de evitar temas com um âmbito de tal modo extenso que não temos nem tempo, nem recursos, nem, muitas vezes, maturidade para tratar. Por exemplo, em vez de se tratar o tema “A guerra”, é muito mais prudente escolher um determinado conflito em concreto, ou a guerra vivida por uma determinada pessoa ou grupo, ou a perspectiva de um determinado autor, etc..

Outras vezes escolhe-se um tema de tal forma restrito, especializado ou novo que não temos acesso a fontes de informação ou a tecnologia necessária.

Assim, devemos:

  • compreender a natureza e extensão dos temas: determinar as balizas que delimitam o âmbito do nosso tema.
  • escolher o ângulo de abordagem: um tema pode suscitar várias formas de ser estudado conforme a perspectiva que se adopte e convém determinar logo à partida qual ou quais.

 A identificação do tema dependerá não só da “encomenda” que nos fizerem, mas também da noção que tivermos das nossas capacidades e limitações pessoais e dos recursos disponíveis, ou seja, do tempo, da tecnologia e da bibliografia.

Escolher um tema cujo tratamento exija muito tempo por ser muito extenso, ou de que não há fontes de informação, ou que necessite de uma tecnologia muito específica ou dispendiosa, é o caminho para o insucesso do projecto.

Reparem que este insucesso, a acontecer, terá surgido logo por uma má decisão na primeira vez em que tomaram uma.