Rubrica uniforme e remissivas

FORMA ELEITA ou RUBRICA UNIFORME: 

Quando procuramos as diferentes edições da obra de um autor, este pode ter sido registado com vários nomes, com diferentes formas de um mesmo nome ou com diferentes títulos.

Por exemplo, Eça de Queirós escrevia-se antigamente Eça de Queiroz. Terá que ser eleita uma destas formas de escrever o nome e torná-la a RUBRICA UNIFORME, ou seja, em todos os registos em que este autor português surgir como referência, ou como assunto ou como autor (responsabilidade), teremos de registar a forma eleita. A norma manda adoptar a forma moderna de escrever o nome e iniciar o registo pelo apelido: “QUEIRÓS, Eça de”.

Veja-se o caso de Fernando Pessoa,  autor que se desdobrou numa multidão de heterónimos, semi-heterónimos e pseudónimos. Elegemos como rubrica uniforme o seu nome verdadeiro e mais conhecido, “PESSOA, Fernando”, ignorando outros apelidos e nomes próprios que tenha, e os seus heterónimos são com ele relacionados através de REMISSIVAS.

remissiva

FORMAS NÃO ELEITAS E REMISSIVAS

REMISSIVA: é um registo feito numa lista de autoridade, tesauro ou catálogo, em que se indica ao leitor um elemento de informação relacionado com um determinado termo contido num cabeçalho (de autor, de assunto, de título).

Neste caso da rubrica uniforme, indica-se as variantes preteridas da forma eleita, ou seja, indica-se as FORMAS NÃO ELEITAS. No caso da heteronímia de Fernando Pessoa, por cada nome não eleito (Alberto Caeiro, Bernardo Soares, Ricardo Reis, etc.) poderíamos abrir uma ficha com o registo de cada um dos nomes, fazendo a remissão para o registo com a rubrica uniforme (PESSOA, Fernando).

remissiva2

Este controlo de autoridade também se faz para assuntos, quando há temas relacionados ou quando há sinónimos não eleitos, ou para títulos, quando a mesma obra de um autor for registada nas diversas edições com diferentes títulos ou variantes do título. Será escolhido aquele que será, provavelmente, mais conhecido dos leitores e adoptado em todos os registos.

No caso da imagem, se procurarmos pelo termo “Descobrimentos portugueses — séc. 15-16”, o sistema consultado (PORBASE) dá-nos  a informação que podemos procurar também os quatro termos relacionados, para os quais elabora 4 remissivas.

Ver  CONTROLO DE AUTORIDADE