Catalogação

A catalogação bibliográfica ou documental consiste na elaboração de registos escritos dos documentos existentes numa biblioteca, baseada em normas rigorosas e harmonizadas internacionalmente, para deles dar notícia aos leitores.

Uma parte importante de cada biblioteca reside nas tarefas de selecção, classificação e catalogação dos documentos nela contidos a fim de permitir ao leitor o conhecimento da colecção disponível.  Os técnicos que exercem este trabalho são os catalogadores.

Uma notícia bibliográfica é um registo escrito que contém anotações completas e organizadas das características bibliográficas do documento e que é incluída num catálogo ou numa bibliografia. É dividida em 3 partes:

  1. Cabeçalho ou ponto de acesso: é um termo através do qual se tem acesso ao registo e pode ser o nome do autor, o título, o assunto e qualquer outro elemento relevante.
  2. Corpo: é a zona onde se descreve o documento – título, indicação de responsabilidade (autorias, etc.), menção da edição, pé de imprensa, etc.- assim como notas complementares, ISBN, modalidades de aquisição.
  3. Outros elementos: assunto(s) (indexação), cota, outras notações.

ficha

A dimensão de cada notícia varia com o número de informações que forem introduzidas pelo catalogador, desde um nível abreviado, contendo apenas os elementos essenciais, até a um nível detalhado, em que é enriquecida com informações pormenorizadas sobre o documento. Nas nossas bibliotecas assumimos apenas uma catalogação a um nível abreviado para a generalidade dos itens que fazem parte da nossa colecção. Ocasionalmente, introduzimos notas enriquecedoras nos casos em que pedagógica ou administrativamente se justifica, tendo em conta o nosso público.

Exemplo de fichas dactilografadas, com a mesma descrição, mas com pontos de acesso (cabeçalhos) diferentes, uma vez que cada uma integraria catálogos diferentes: o que tem o autor como cabeçalho iria para o catálogo de autor, o que tem o título iria para o catálogo de títulos e os que têm  o assunto iriam para o catálogo de assunto (neste caso, seriam dois porque o indexador identificou dois assuntos, mas tanto poderia haver apenas um, como muitos mais, conforme os casos):

00cabecalhos

Fonte

Nos nossos dias, os catálogos das bibliotecas e arquivos tendem a ser informatizados. Talvez ainda haja uma ou outra biblioteca que ainda utilize a tecnologia da ficha em papel depositadas em gavetas. Temos notícia de casos em que os responsáveis se deixaram ultrapassar tecnologicamente. Com a enorme quantidade de documentos que são publicados, a informatização não é uma opção, é pura necessidade vital dos serviços. Contudo, em termos de normas, ainda está bastante presente o modelo das fichas em papel, patente na estrutura básica dos registos digitais.

O nosso catálogo informatizado está integrado no catálogo colectivo do Concelho da Mealhada.A catalogação das bibliotecas das escolas que só têm alunos a frequentar o Primeiro Ciclo do Ensino Básico, assim como a da biblioteca da Escola Básica n.º 2 da Mealhada está a cargo das bibliotecárias da Biblioteca Municipal. A catalogação das bibliotecas da Escola Básica n.º 2 da Pampilhosa e da Escola Secundária está cargo de elementos da equipa das bibliotecas escolares. Tecnicamente falando, é uma catalogação partilhada ou cooperativa.

Um aspecto fundamental da catalogação reside na normalização a nível internacional a que está sujeita, permitindo que os diversos serviços de todo o mundo troquem informação, que as bibliotecas importem registos já elaborados, que os leitores consigam decifrar os registos de qualquer biblioteca em qualquer parte do mundo,  que os diversos serviços consigam tomar decisões racionais e informadas.

Em Portugal, vigoram as Regras Portuguesas de Catalogação, publicadas em 1984. Dadas as suas notórias limitações, os catalogadores têm vindo a colmatar as falhas com o recurso aos documentos normalizadores da Federação Internacional de Associações de Bibliotecários (International Federation of Library Associations and Institutions – IFLA).

Shelf-List
Antigo sistema de catalogação: fichas inseridas em gavetas.