Lusofonias – Final: nova versão

Esta é a segunda versão de um filme sobre o projeto Lusofonias.

Por razões que se prendem com os direitos de autor da música incluída na primeira versão, que impede o visionamento da peça na maior parte dos países, elaborámos outro, com o mesmo alinhamento de imagens mas com uma obra de Edward Elgar que supomos não colidir com os direitos de autor.

O concurso “Lusofonias — Contos, Leituras e Culturas” foi promovido em todo o Agrupamento de Escolas da Mealhada, com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada e em que a Rede de Bibliotecas de Mealhada (bibliotecas escolares do Agrupamento e Biblioteca Municipal) esteve envolvida.

Lusofonias – final

Realizou-se no dia 2  final do concurso “Lusofonias – Contos, Leituras e Culturas” promovido em todo o Agrupamento de Escolas da Mealhada, com o apoio da Câmara Municipal da Mealhada e em que a Rede de Bibliotecas de Mealhada (bibliotecas escolares do Agrupamento e Biblioteca Municipal) esteve envolvida.

Esta atividade iniciou-se em anos anteriores na E.B. 2,3 da Mealhada, pela iniciativa de professores do grupo disciplinar de Língua Portuguesa. Este ano alargou-se a todo o Agrupamento e a Rede de Bibliotecas associou-se na sua organização.

Foi um projeto que procurou promover o património literário oral e a narrativa da Língua Portuguesa e desenvolveu dois tipos de atividades: conto de histórias tradicionais por alunos dos 4.º, 5.º, 6.º e 7.º anos de escolaridade e  outro de leitura de textos narrativas literárias por alunos dos 8.º e 9.º anos.

o Projeto desenvolveu-se em três fases em todo o Agrupamento de Escolas da Mealhada: a primeira ao nível das turmas, o segundo ao nível de cada escola do Agrupamento, nas instalações das bibliotecas escolares, e a terceira, a final, na Biblioteca Municipal da Mealhada.

FOTOS DA FINAL

A Escola Secundária da Mealhada levou três representantes: do 7.º ano, José Jesus, do 8.º, Francisco Costa, e do 9.º, David Coimbra.

Todos eles revelaram muito empenho na sua prestação, procurando aprender e corrigir as suas fraquezas, mas todos eles assumindo até ao fim as suas responsabilidades com coragem e competência. Estão todos de parabéns!

A equipa da Biblioteca da ESM gostaria de saudar especialmente os membros do júri representantes dos alunos, Inês Videira e Micael Rasteiro, que, contactados em cima da hora devido ao impedimento dos elementos que tinham sido anteriormente nomeados, prontamente aceitaram o convite que lhes foi endereçado e cumpriram com competência o seu papel de avaliadores.

Como comentário final, destacamos a excelente prestação de todos os concorrentes, em particular os alunos mais novos, que impressionaram pelos excelentes dotes de contador de histórias e grande presença em palco revelados.

Para ao ano haverá mais!!