Viagens

Eis dois livros que tratam de viagens, embora em sentidos diferentes. Um é uma viagem no tempo, outro é um manual que nos explica como viajar sem gastar muito dinheiro.

Caderneta de cromos,

de Nuno Markl

O inspirado humorista leva-nos a visitar as memórias dos anos 70 e 80 do século XX. Originalmente é um programa da Rádio Comercial.

podcasts facebook Rádio Comercial blogue

O Mundo é fácil,

de Gonçalo Cadilhe

Gonçalo Cadilhe faz de viajar o seu modo de vida, com uma filosofia diferente daqueles que procuram o conforto das viajens formatadas pelas agências ou pelos gabinetes de turismo. Vai à aventura, viaja em transportes públicos, dorme em hoteis baratos (ou onde calha), passeia por sítios por onde o turista normal receia andar.

Neste livro explica como é possível fazê-lo e dá conselhos aos mais temerosos.

Artigo na “Visão”. Blogue Clube dos livros.

Clássicos de autores anglófonos

Três autores classicos em língua inglesa:

A gente de Smiley,

de John Le Carré

Um classico de literatura de espionagem, considerado um dos melhores exemplos deste género.

A um deus desconhecido,

de John Steinbeck

Um consagrado autor norte-americano e uma das suas obras mais citadas.

O Big Sur e as laranjas de Jerónimo Bosch,

de Henry Miller

Esta não é a obra mais conhecida do autor, mas será um bom motivo para descobrir esta novidade.

A Geração Digital e a Web 2.0

Seminário

“A Geração Digital e a Web 2.0”

cartaz_seminario_web2 0

Contextualização
A evolução tecnológica assemelha-se a uma bola de neve, isto é, cresce a cada dia. Contudo, no âmbito da Educação, a tecnologia não pode representar um fim em si mesma, devendo ser vista como um recurso auxiliar no processo cognitivo.

A par do desenvolvimento tecnológico, confirmam-se as características daquela que é a denominada «Geração Digital». A Internet imprimiu alterações no acto de comunicar e, consequentemente, em múltiplos aspectos com ele relacionados: na leitura, na escrita, nas práticas de pesquisa, no conceito de sala de aula, até às estratégias de marketing e de divulgação da informação.

O trabalho colaborativo aparece, agora, facilitado por uma panóplia de recursos e a avaliação das aprendizagens pode ser cada vez mais natural, frequente e rápido.

A WEB 2.0 e a emergente WEB 3.0 tem tido um papel basilar na evolução dos paradigmas subjacentes à comunicação, ao acesso e produção da informação e, consequentemente, do processo de aprendizagem.

O Seminário «Geração Digital e a WEB 2.0» procura ser um momento de aprofundamento de conhecimentos, de debate e de reflexão acerca das tecnologias educativas emergentes e dos cenários em que elas podem ser aplicadas como elemento potenciador das aprendizagens.

Objectivos
• Reconhecer as características idiossincráticas da Geração Digital
• Reflectir acerca de perspectivas pedagógicas diferenciadas
• Conhecer as tendências evolutivas da Tecnologia Educativa
• Analisar as potencialidades da WEB 2.0

Destinatários
• Educadores
• Professores

Oradores
Evandro Morgado (evandro.morgado@gmail.com) – presencial
Armando Oliveira – videoconferência

Local: Auditório da Escola Secundária da Mealhada
Dia: 2 de Março de 2011
Horário: das 15:00 às 18:00 horas
Preço: Gratuito

Inscrições: ticnabe.blogspot.com

Data limite para inscrição: 25 de Fevereiro de 2011

Actividade promovida pela equipa PTE do Agrupamento de Escolas da Mealhada com a colaboração da Biblioteca Escolar da Escola Secundária da Mealhada.

Difícil é educá-los

O Ensino do Português

de Maria do Carmo Vieira

Difícil é educá-los

de David Justino

Edição da Fundação Francisco Manuel dos Santos

Aproveitamos para salientar o estraordinário trabalho desenvolvido por esta fundação que, apesar de ter iniciado as suas actividades há relativamente pouco, ocupa já um lugar destacado na intervenção cívica, cultural e educativa do nosso país.

ENSAIOS Trata-se da publicação de textos breves que, de forma rigorosa e fundamentada, exprimem as opiniões dos respectivos autores sobre os mais diversos problemas contemporâneos, com especial incidência na realidade portuguesa.

PORDATA Base de dados estatísticos sobre Portugal, constituindo uma fonte de informação excelente para trabalhos escolares. Vale a pena explorar.

EDUCAÇÃO Contribuição para um debate fundamentado sobre os problemas de ensino em Portugal.

ESTUDOS

 

Sobre o livro, uma opinião publicada no blogue De Rerum Natura

Grandes realizadores

O jornal “Público” lançou uma colecção da Série Ípsilon dedicada a quinze grandes realizadores da história do cinema. São 15 filmes galardoados em importantes competições internacionais como Cannes, Veneza ou Berlim.

A Biblioteca acaba de receber toda a colecção e coloca-a à disposição de todos os seus utilizadores:

  • John Ford, “A Grande Esperança”
  • Aleksandr Sokurov, “A Arca Russa”
  • Robert Bresson, “O Carteirista”
  • Nanni Moretti, “Palombella Rossa”
  • Emir Kusturika, “O Pai foi em viagem de negócios”
  • Jean-Luc Godard, “Eu vos saúdo, Maria”
  • Abbas Kiarostami, “Close-Up”
  • Rob Epstein, “Os tempos de Harvey Milk”
  • Derek Jarman, “Caravaggio”
  • Dino Risi, “Vejo Tudo Nu”
  • Takeshi Kitano, “Um Lugar à beira-mar”
  • John Cassavetes, “Minnie and Moskowitz”
  • Maurice Pialat, “Van Gogh”
  • Alain Resnais, “A vida é um romance”
  • André Téchiné, “Encontro – rendez-vous”