Quem quer ser bilionário?

Quem Quer Ser Bilionário?

de

Vikas Swarup
O que diz o editor:
Por que está Ram, um pobre empregado de mesa de Bombaim, na prisão?
a) Esmurrou um cliente
b) Bebeu demasiado whisky
c) Roubou dinheiro da caixa
d) É o vencedor do maior prémio de sempre de um concurso televisivo
A resposta certa é a alínea d).
Ram foi preso por responder correctamente às doze perguntas do concurso televisivo Quem Quer Ser Bilionário?.
Porque um pobre órfão que nunca leu um jornal ou foi à escola não pode saber qual é o mais pequeno planeta do sistema solar ou o título das peças de Shakespeare. A não ser que tenha feito batota.
Mas a verdade é que foi a própria vida a fornecer-lhe as respostas certas às dozes perguntas cruciais. Desde o dia em que foi descoberto num caixote do lixo que Ram revela instintos de sobrevivência infalíveis e aparatosamente criativos. Espantando uma audiência de milhões, serve-se dos seus conhecimentos de rua para arranjar respostas não só para o concurso televisivo mas também para a própria vida.
Na história do jovem Ram concentra-se toda a comédia, a tragédia, a alegria e a amargura da Índia moderna.
Opiniões: Academia dos Livros (blogue); Estante de Livros (blogue)

Obras de Ricardo Cabral

Ricardo Carvalho é um ilustrador e autor de Banda Desenhada português. Editou até agora duas obras, Israel Sketchbook eNew Born – 10 dias no Kosovo que adquirimos há pouco tempo para a nossa biblioteca.

Nascido em 1979, o autor publicou até agora 3 obras, as duas adquiridas e uma outra denominada “Everest”.

Os dois livros não são narrativas ficcionadas em banda desenhada, como estamos habituados, mas relatos de viagens feitas a Israel e ao Kosovo. Traduzem as experiências que o próprio autor viveu e exprimem o seu ponto de vista, utilizando algum texto e, sobretudo, muito e boa ilustração. Em termos gráficos, mistura desenho e pintura com alguma fotografia, como se fossem apontamentos visuais da realidade vivida. A sua leitura exigirá muito mais atenção à comunicação visual do que à leitura.

Novidades: filmes

“A Missão” constituiu um grande êxito na sua estreia.

Conta uma história em que entram portugueses e espanhóis, da época em que reinava D. José I e mandava Marquês de Pombal. Os dois Impérios ibéricos disputavam um território  que hoje constitui uma zona fronteiriça entre o Brasil, a Argentina, o Uruguai e o Paraguai. Por aí. Só que viviam lá povos indígenas (Guaranis) e o filme aborda o efeito que os interesses coloniais puseram em causa o modo de vida e a sobrevivência destas pessoas

Não é muito simpático para com os portugueses de então e da colonização ibérica daquelas paragens.

Outro tremendo êxito.

Este é um filme sobre relações entre pessoas, algumas adultas, outras adolescentes, de encontros e desencontros de gente à procura de amor. Entre outras coisas.

Um grande filme de guerra, um dos melhores alguma vez feito sobre o assunto. Aqui se mostra o dilema que a guerra produz nos que nela se vêm envolvidos, a noção de dever e de sacrifício. Conta a história da conquista da ilha de Iwo Jima pelos americanos na II Guerra Mundial, mas tendo essencialmente o ponto de vista dos japoneses.

Dois filmes franceses sobre o amor (e a paixão) e as opções que nos leva a tomar.

odelfim_cartaz

A obra “O Delfim” (trailer) é inspirado no livro homónimo de José Cardoso Pires e traduz de forma muito competente a ideia principal: uma visão do Portugal do final da Ditadura.

O livro é uma das obras primas da literatura portuguesa e há na biblioteca um exemplar para empréstimo.

Vale a pena ler o livro e ver o filme.

Um excelente filme de Woody Allen, passado no tempo da Grande Depressão dos anos 30, em que uma mulher, para fugir a um quotidiano violento e miserável, assiste vezes sem conta ao mesmo filme e, um dia, algo de extraordinário acontece.

 

Uma comédia muito original e inteligente, com excelentes actores. Descubram porquê.

 

Associação D’Orfeu

A associação D’Orfeu é uma associação cultural de grande mérito de Águeda.

Vale a pena estar atento ao que eles fazem e para isso aconselhamos a consulta do sítio da associação.

Organizam muitas actividades de formação e espectáculos ao longo do ano, com impacto significativo.

Há na biblioteca, entrada recentemente, uma publicação, “Contexto & Significado” que conta a história da associação e que contém um documentário em DVD que fala do tipo de música que desenvolvem.

Para quem conhece, foi daqui que nasceu os “Danças Ocultas”, projecto musical de grande nível e originalidade, “Toques do Caramulo”, entre outros.